Campus Mata Norte da UPE realiza cerimônia de colação de grau virtual para 120 formandos de sete licenciaturas

O Campus Mata Norte da Universidade de Pernambuco realizou, na tarde desta terça-feira (21), em cerimônia transmitida da sala do conselho da reitoria da UPE, a sua colação de grau virtual para os 120 concluintes do semestre letivo 2020.2.

Participaram de forma remota os novos formandos dos cursos de licenciatura em Ciências Biológicas, Geografia, História, Letras (com habilitação em língua portuguesa e língua inglesa), Letras (com habilitação em língua portuguesa e língua espanhola), Matemática e Pedagogia.

Representando todos os estudantes, a concluinte Maria Alice de Freitas Melo, do curso de História, foi a oradora, fez o juramento (acompanhada virtualmente pelo aluno de Ciências Biológicas Diogo de Souza Rodrigues da Silva) e recebeu o grau do reitor Pedro Falcão.

Além do reitor, a mesa de honra foi composta pela diretora do Campus Mata Norte e Mata Sul, Maria Auxiliadora Leal Campos, e pelo vice-diretor João Allyson Ribeiro de Carvalho.

No seu discurso, a diretora Maria Auxiliadora pediu que os novos professores tivessem como propósito o respeito à dignidade da pessoa humana e que participassem do processo de mudança que o país precisa.

"Não parem, continuem se qualificando, se especializando. Não existe outro caminho para melhorar este país senão pela educação, pela ciência", disse o reitor Pedro Falcão.

A cerimônia foi concluída com a divulgação dos nomes dos estudantes contemplados com a láurea acadêmica pelo desempenho destacado na formação: Esther Lorena de Souza Silva (Letras - com habilitação em língua portuguesa e língua espanhola), Maria Alice de Freitas Melo (História), Marcus Vinicius dos Santos Silva (Geografia), Luiz Fernando de Moura Santos (Ciências Biológicas) e Douglas de Souza Rodrigues da Silva (Matemática).

Docentes da UPE têm bolsas de produtividade aprovadas no CNPq

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulgou o resultado preliminar da concessão das bolsas de Produtividade em Pesquisa (PQ) e de Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT).

Na Universidade de Pernambuco (UPE), 17 docentes tiveram suas bolsas aprovadas. Desse total, 11 pesquisadores se tornaram novos bolsistas e seis deles tiveram suas bolsas renovadas. Com esse resultado, a UPE passa a ter em seu quadro 23 professores bolsistas de produtividade.

Segundo o CNPQ, as bolsas PQ têm o objetivo de valorizar pesquisadores que possuam destaque na produção científica, tecnológica e de inovação em suas áreas do conhecimento, incentivando o aumento da produção científica, tecnológica e de inovação de qualidade no país.

Já as bolsas DT têm o objetivo de valorizar pesquisadores que possuam clara participação em atividades de desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora, associadas a uma prática regular e adequada de publicação cientifica dos resultados de seus trabalhos.

Os contemplados com bolsa de Produtividade em Pesquisa (PQ) na Chamada CNPq Nº 04/2021 foram:
* André Luís da Mota Vilela
* Aronita Rosenblatt
* Belmiro Cavalcanti do Egito Vasconcelos
* Carmelo José Albanez Bastos Filho
* Daniel Augusto Ribeiro Chaves
* Diego José Rativa Millan
* Fábio Sérgio Barbosa da Silva
* Fernando Buarque de Lima Neto
* Francisco Madeiro Bernardino Junior
* Mariana Guenther Soares
* Patricia Takako Endo
* Paulo Milet-Pinheiro

Os contemplados com bolsa de Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT) na Chamada CNPq Nº 03/2021 foram:
* Alexandre Magno Andrade Maciel
* Aline de Freitas Brito
* Byron Leite Dantas Bezerra
* Diego Jose Rativa Millan
* Manoel Henrique da Nóbrega Marinho
* Sérgio Peres Ramos da Silva

A UPE possui ainda outros quatro bolsistas PQ em vigência (Marcelo Alves Ramos, Mauro Virgilio Gomes de Barros, Rodrigo Pinto Pedrosa e Xavier Arnan Viadiu) e dois bolsistas DT em vigência (Bruno José Torres Fernandes e Romero Marcos Pedrosa Brandão Costa).

UPE divulga abstenção do SSA 3

A maratona de provas para os 15.465 estudantes inscritos na terceira etapa do Sistema Seriado de Avaliação (SSA3) terminou nesta segunda-feira (20/12) com um índice de abstenção de 19,59%, o que equivale a 3.029 faltosos do total de candidatos do processo. Não houve eliminação por porte de celular no Recife.

Os candidatos responderam questões das disciplinas de biologia, química, física, história, geografia e sociologia. 

Leia mais...

UPE libera acesso a gabaritos preliminares e cadernos de provas da 3ª fase do SSA


A Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos (CPCA) da Universidade de Pernambuco (UPE) divulgou os gabaritos preliminares e cadernos de provas da 3ª fase do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) no portal https://processodeingresso.upe.pe.gov.br. O desempenho individual dos estudantes será disponibilizado até o dia 4 de março de 2022, apenas no sistema de inscrição.

Os candidatos que desejarem interpor recurso contra qualquer item das provas devem fazer, via página do processo de ingresso (acesso com login e senha) até as 23h59min do dia 22/12/2021 (quarta-feira).

As redações serão corrigidas a partir da segunda quinzena de janeiro, com o processamento do ponto de corte. A perspectiva é que 50 profissionais atuem entre corretores e revisores nesta etapa.

O índice de abstenção (19,59%) está dentro da margem considerada pela CPCA, que seria de até 25%. Um aspecto bem positivo é nenhum candidato ter sido eliminado nos dois dias de provas. Houve apenas um candidato hospitalizado realizando as provas e nenhum caso de Covid-19 que demandou aplicação de provas em residência ou hospital.

Outras informações através dos telefones: (81) 3183-3660 e 3183-3791, no e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou ainda no endereço eletrônico: https://processodeingresso.upe.pe.gov.br.


Confira os gabaritos e cadernos de provas do SSA3:

GABARITO PRELIMINAR SSA 3 - DIA 1

GABARITO PRELIMINAR SSA 3 - DIA 2

CADERNO DE PROVAS SSA 3 - DIA 1

CADERNO DE PROVAS SSA 3 - DIA 2

Série Diálogos promove debate "A Educação Inclusiva no contexto pós-pandemia"

Como encerramento da disciplina Educação Inclusiva do curso de licenciatura em Ciências Sociais da Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças da Universidade de Pernambuco (FENSG/UPE), um encontro na terça-feira (21) vai debater o contexto pós-pandemia desta modalidade de ensino.

O evento faz parte da Série Diálogos, projeto coordenado pela professora Rebeca Lins. O acesso é gratuito através do link meet.google.com/dxc-xytz-uyn. O encontro começará às 19h. As palestrantes são as professoras da UPE Patrícia Roberta da Silva e Deliane Macedo.

Segundo a apresentação do projeto, Educação Inclusiva significa educar todas as crianças em um mesmo contexto escolar. Representa a oportunidade para o atendimento das necessidades educacionais com ênfase nas competências, capacidades e potencialidades do educando. A opção por este tipo de educação não significa negar as dificuldades dos estudantes, mas sim, pela ótica da inclusão, as diferenças não são vistas como problemas, mas como diversidade.

DELIANE MACEDO FARIAS DE SOUSA – Psicóloga e licenciada em Psicologia (UFPB), com mestrado em Psicologia (UFRN) e doutorado em Psicologia Social (UFPB). É professora adjunta da Universidade de Pernambuco do curso de Licenciatura em Pedagogia e tem experiência e produção na área de Psicologia Escolar e Educacional, Psicologia Positiva e Educação Inclusiva. É a coordenadora do projeto “Universidade Positiva”, que busca promover apoio psicossocial aos estudantes de graduação nos campi Mata Norte e Mata Sul.

PATRÍCIA ROBERTA DA SILVA – Possui graduação em Letras-Inglês (UPE), Pedagogia (UNAR) e em Letras-Libras (UFPB). É intérprete/tradutora de Libras/LP. Especialista em Linguística Aplicada à LP (UPE), Docência em Libras (Univasf), Ensino de LP como segunda língua para Surdos (IFPB). Além disso, é mestranda em Linguística e Ensino (UFPB). É professora do governo do estado, da Especialização de Educação Inclusiva - UPE/Campus Mata Norte e da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap).